sábado, 17 de julho de 2021

Boas férias vs leituras com humor

 Chegado o final de mais um ano letivo, iniciam as tão merecidas férias escolares!

Férias sinónimo de descanso, viagem, praia, .... e LEITURA! 

Aqui vão algumas sugestões de leitura que pretendem potenciar momentos de boa disposição e humor!


O Balão do Menino Nicolau e outras hisórias inéditas, Sampé René Goscinny, Editorial Teorema

Eis dez histórias que nunca foram publicadas. Pela primeira vez, o Menino Nicolau e os seus amigos fazem-nos rir a cores.
Mais de setenta aguarelas de Sempé estão aí para ilustrar os textos inéditos de Goscinny.
Seria possível imaginar uma surpresa melhor para festejar o 50º aniversário da criação do Menino Nicolau?
O humor, a humanidade, a ternura e a simplicidade da inesquecível de Goscinny, aliados ao traço genial de Sempé, criam uma imagem da infância em que os mais novos se reconhecerão e os mais velhos revisitam certamente com saudade. (Sinopse wook)


Toda a Mafalda, Quino, Verbo

Quem não conhece a Mafalda, a menina reguila que questiona os absurdos da vida e põe a nu os horrores da humanidade?
Mafalda é uma (eterna) criança de 6 anos, e é através do seu olhar que Quino nos faz chegar a sua reflexão sobre o mundo e o estranho animal que o habita: o Homem. (...) (Sinopse wook)


Oh, João! Foste Tu, Porcalhão?, David Roberts, Dinalivro

"Todos os pais gostariam de ter filhos angelicais, daqueles que usam risquinho ao meio e se portam às mil maravilhas. Feliz ou infelizmente, nem todas as crianças são assim. Na verdade, a grande maioria atira-se para o chão, aos berros, a cada ida ao supermercado, mancha as roupas com gelados e chocolates, dizem coisas impróprias e até dão "puns"! Sim, não tente negar. Toda a gente solta os seus gases de vez em quando, e o seu filho não é diferente. É mesmo disso que trata este livro". (Ana Garcia Martins, in Capital)


Contos para Rir, Luísa Ducla Soares, Porto Editora

Ah, como é bom rir!
A tradição oral portuguesa está cheia de contos divertidos e hilariantes que, ao longo dos tempos, têm feito rir muita gente tristonha e sisuda.
Como quem conta um conto acrescenta um ponto, Luísa Ducla Soares acrescentou-lhes peripécias originais com muito, muito humor.
Abram o livro e sorriam, riam ou soltem mesmo umas boas gargalhadas, pois rir é sempre um grande remédio. (sinopse wook)


28 Histórias para Rir, Ursula Wolfel, Kalandraka

Era uma vez um porco que ficava sempre chateado quando lhe chamavam "porco". Preferia que lhe chamassem Rosado. Por isso procurava não se sujar… (...) Apraz a leitura destas "28 Histórias para rir" porque cada uma delas encerra brilhantes clarões de engenho, alimenta a imaginação do leitor e transporta-o para um mundo onde tudo é possível. A trilogia completa-se com as "29 histórias disparatadas", ilustradas por Neus Bruguera. (sinopse wook)



Koiza, David Walliams, Porto Editora

Esta é a história de uma criança que tinha tudo mas, ainda assim, queria mais - uma koizinha mais.
Sim, Magda tinha tudo. Mas "tudo" não era suficiente. E quando informa os pais de que quer uma KOIZA, os pais até tentam, mas o problema é que não fazem ideia do que é uma KOIZA...
É assim que o Sr. e a Sra. Manso partem para as catacumbas da biblioteca da cidade, em busca da misteriosa MONSTROPÉDIA. Lá encontrarão tudo sobre o paradeiro das criaturas mais raras do universo. Resta saber se a KOIZA também lá vive...
Uma fantasia deliciosa e muito tola sobre dois pais perfeitamente simpáticos e uma filha absolutamente monstruosa - com a participação especial de... uma KOIZA! (sinopse wook)



As memórias de um espírito, Germano Almeida, Editorial Caminho

O advogado José Alírio de Sousa, figura bem conhecida no Mindelo, morre subitamente no dia do seu aniversário. Decorriam os preparativos para a festa quando todos foram surpreendidos por este funesto evento. Tão inesperada foi a sua morte, que é o próprio Alírio a relatar-nos os acontecimentos do atribulado velório. O seu espírito, demasiado preso ainda às coisas terrenas, vagueia pelas divisões da casa onde viveu ouvindo e observando aqueles que acorreram a acompanhá-lo naquela longa noite. Cada familiar, cada amigo, cada conhecido, representa uma estória na estória do que foi a sua, apesar de tudo não muito longa vida. E é de recordação em recordação que José Alírio nos vai revelando a sua agitada e aventurosa passagem por este mundo. A narração decorre num tom bem-humorado, às vezes irónico às vezes corrosivamente satírico, mas quase sempre alucinante pelo entrecruzar de personagens, de situações tão picarescas quanto hilariantes, caracterizadas por uma forte e constante carga erótica. Mas chega o momento de o nosso espírito-narrador nos abandonar definitivamente. E é então que... (sinopse wook)



Os Cadernos de Pickwick, Charles Dickens, Tinta da China 
(coleção coordenada por Ricardo de Araújo Pereira)



Novas Crónicas da Boca do Inferno, Ricardo araújo Pereira, Tinta da China

«Toda a gente está convencida de que o IKEA vende móveis baratos, o que não é exactamente verdadeiro. O IKEA vende pilhas de tábuas e molhos de parafusos que, se tudo correr bem e Deus ajudar, depois de algum esforço hão-de transformar-se em móveis baratos. É uma espécie de Lego para adultos. Não digo que os móveis do IKEA não sejam baratos. O que digo é que não são móveis. Na altura em que os compramos, são um puzzle. A questão, portanto, é saber se o IKEA vende móveis baratos ou puzzles caros. Há dias, comprei no IKEA um móvel chamado Besta. Achei que combinava bem com a minha personalidade. Todo o material de que eu precisava e que tinha de levar até à caixa de pagamento pesava 600 quilos. Percebi melhor o nome do móvel. É preciso vir ao IKEA com uma besta de carga para carregar a tralha toda até à registadora. Este é um dos meus conselhos aos clientes do IKEA: não vá para lá sem duas ou três mulas. Eu alombei com a meia tonelada. O que poupei nos móveis, gastei no ortopedista. Neste momento, tenho 12 estantes e três hérnias.» (sinopse wook)

sexta-feira, 9 de julho de 2021

Jornal Escolar - Páginas do Agrupamento

 

 

Mais uma edição do jornal escolar Páginas do Agrupamento foi publicada. A edição apresenta uma resenha de atividades que foram desenvolvidas neste último trimestre. 
A consulta da edição permitirá aceder à diversidade dos artigos que espelham a riqueza das atividades desenvolvidas e respetiva intencionalidade, assim como do envolvimento da comunidade escolar. 
Para consultar a edição, clique aqui

Noesis junho 2021

 


Poderá consultar o 58.º número do Boletim NOESIS - Notícias da Educação - do mês de junho, no qual se destaca um artigo do Professor João Costa, Secretário de Estado Adjunto e da Educação, clicando aqui.

Números anteriores disponíveis em http://www.dge.mec.pt/boletim-noesis.

sexta-feira, 2 de julho de 2021

Dia Cultural EBJFS - 1.º e 2.º Ciclos - 6 de julho

Agora que se avizinha o final de mais um ano letivo, para o próximo dia 6 de julho está previsto um dia diferente! As grelhas apresentadas em baixo destacam as atividades previstas para os alunos dos 1.º e 2.º CEB que frequentam a ESJFS. 



sexta-feira, 25 de junho de 2021

Histórias com água dentro - Contos e Ilustrações em livro

 



No âmbito do concurso "Histórias com água dentro" do AEG1, na sequência do desafio lançado à comunidade educativa os textos e ilustrações recebidos deram origem à edição de um livro que convidamos a consultar aqui. Vale a pena!

A equipa organizadora do concurso agradece "a todos os que aceitaram este novo desafio, aos participantes e aos professores por motivarem os seus alunos para a escrita, para a leitura e também para a expressão plástica. (...) que estas histórias revelem o saber e a criatividade dos nossos talentosos contistas e ilustradores". 

sábado, 19 de junho de 2021

Dia cultural na EBJFS - 18 de junho

 Ontem, dia 18 de junho a dinâmica escolar foi diferente na EBJFS! Até a decoração da escola estava diferente, com exposições de diferentes projetos desenvolvidos pelos alunos das diferentes turmas!

                                          

 

Em conformidade com o previsto, sob o slogan "Dias culturais na EB de Jovim e Foz do Sousa", os alunos do 2.º e 3.º CEB foram envolvidos em diferentes atividades com cariz cultural e sensibilizadoras de hábitos saudáveis/amigas do ambiente. 

Foi um dia diferente vivido com muita dinâmica, envolvimento, alegria e boa disposição!

Foi pena as condições climatérias não estarem favoráveis ao longo de todo o dia!!!!



Concurso de Ortografia e Torneio de Leitura - Final

 Torneio de Leitura



Concurso de Ortografia


No dia 18 de junho realizou-se a final do Concurso de Ortografia e do Torneio de Leitura do AEG1, dirigidos aos alunos do 7.º ano. A final contou com a participação dos alunos selecionados na 2.ª eliminatóriada da EBJFS e da ESG

As provas correram bem, sendo de realçar algum nervosismo por parte dos participantes. Todos os participantes receberam o certificado. 

Os vencedores do Concurso de Ortografia são:

1.º lugarTelma Almeida - 7.º 3  

2.º lugar - Diogo Marinho - 7.º A

3.º lugar - João Faria - 7.º C

vencedora do Torneio de Leitura foi: 

Fabiana Lopes - 7.ºC

As professoras dinamizadoras agradecem a colaboração de todos os alunos participantes nas iniciativas.

MUITOS PARABÉNS A TODOS, PROFESSORAS E ALUNOS!

sexta-feira, 18 de junho de 2021

Divulgação vencedores do concurso "Uma HISTÓRIA com ÁGUA dentro"


Hoje, foi divulgado o nome dos vencedores do concurso "Uma HISTÓRIA com ÁGUA dentro". 

Os vencedores são:

1.º - escalão
Pedro Nogueira, 5.º B - 1.º lugar
Tomás Silva, 6.º B - 2.º lugar
Manuel Pinho, 6.º B- 3.º lugar

5.º - escalão
Isaura Afonseca - 1.º lugar
Eduarda Naia - 2.º lugar
Anabela Carvalho e Isaura Magano - 2.º lugar
Marta Fonseca Pichel - 3.º lugar

Muitos parabéns a todos os participantes!

quinta-feira, 17 de junho de 2021

A Menina do Mar - ilustração Pop-up

 



No âmbito da disciplina de EV, em articulação com a disciplina de Português, a turma do 5.ºD procedeu à ilustração da história A Menina do Mar, de Sophia de Mello Breyner Andressen, obra recomendada pelo PNL. 

Na ilustração foi aplicada a técnica Pop-up. 

Os trabalhos estão lindíssimos e estão expostos na EBJFS. 


No passado dia 11 de junho de 2021, faleceu o escritor António Torrado. 
António Torrado (Lisboa, 21 de novembro de 1939 – Lisboa, 11 de junho de 2021) nasceu em Lisboa, mas com raízes familiares na Beira Baixa. Foi poeta, ficcionista, dramaturgo, autor de obras de pedagogia e de investigação pediográfica, por excelência um contador de histórias, estando muitos dos seus livros e contos traduzidos em várias línguas. Foi jornalista, editor, professor, produtor principal e chefe do Departamento de Programas Infantis da RTP. A sua bibliografia regista atualmente mais de 120 títulos, onde sobressai a produção literária para crianças, contemplada em 1988, com o Grande Prémio Calouste Gulbenkian de Literatura para Crianças. Livros seus foram, em 1974 e 1996, incluídos na Lista de Honra do IBBY - Internacional Board on Books for Young People. Segundo o crítico e investigador José António Gomes, "Torrado impôs-se como uma das figuras de maior relevo da nossa literatura do pós-25 de abril e dificilmente se encontrará hoje um autor que, de forma tão equilibrada, saiba dosear em livro o humor, a crítica e os sinais de um profundo conhecimento do imaginário infantil." (Sinopse da Wook).
De entre as suas obras, estão expostas na biblioteca escolar as que temos disponíveis para requisição.  


quarta-feira, 16 de junho de 2021

Exposição Clube Europeu - Projeto "Pacto Ecológico Europeu"

Projeto “Pacto Ecológico Europeu – O Transporte Ferroviário Promove a Mobilidade Sustentável”, integrado no Clube Europeu do AEG1, foi desenvolvido pelo docente Ricardo Gouveia.  

Com a operacionalização do projeto, pretendeu-se desenvolver competências de trabalho e relação interpessoal em grupo; sensibilizar os jovens para a utilização do comboio como meio de transporte sustentável, inovador e seguro; promover a reutilização de materiais já usados/velhos em novos contextos; promover na comunidade educativa comportamentos que visem soluções de sustentabilidade e comportamentos sociais e ecologicamente corretos.

A mostra de trabalhos encontra-se em exposição na biblioteca escolar da EBJFS.

terça-feira, 8 de junho de 2021

Livro-Objeto - Mostra de trabalhos

Com os trabalhos elaborados no âmbito da iniciativa do PNL - construção de livro-objeto, os professores bibliotecários organizaram a mostra de trabalhos  que estará para visita na EBJFS, à entrada da Biblioteca Escolar, de 08 a 25 de junho
Aproveitamos ainda para (re)enviar o link do vídeo que integra os vídeos de apresentação dos livro-objeto dos diferentes Jardins de Infância e escolas do 1.º CEB do AEG1. 
Muito obrigada pela colaboração e empenho. 

segunda-feira, 7 de junho de 2021

O Segredo do Rio Sousa

 


No âmbito do projeto "Vamos Salvar o Planeta" e em conjunto com a Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas n.º 1 de Gondomar, a turma EJ4 da EB de Jancido elaborou um pequeno vídeo de animação sobre o Rio Sousa e o Património Local de Jancido.
Criado a partir de uma adaptação da obra "O Segredo do Rio" de Miguel de Sousa Tavares.
Para aceder ao vídeo, clique aqui

Plantas invasoras, a ação do 7.ºC

     



A turma do 7.ºC está a desenvolver a temática das plantas invasoras, no âmbito do seu Projeto Curricular de Turma. 

Em parceria com a Eco-Escolas criaram um Póster e um Flyer para chamar a atenção da Comunidade Educativa sobre estas plantas, incentivando ao seu reconhecimento e eliminação. 

Estamos a ser invadidos por elas! Elas trazem muitos problemas económicos, sociais, ambientais e de saúde.

Temos mesmo que refletir sobre estas Plantas Invasoras! É tempo de agir!


Para mais informações, procurar no site Invasoras.pt.   

Força Aérea - Concurso Literário

 


Inserido nas comemorações do 69.º Aniversário da Força Aérea, neste concurso desafia-se as crianças e os jovens a viajarem no tempo e na imaginação criando a sua própria história. As melhores serão depois ilustradas e publicadas em livro pela Força Aérea.

Os candidatos serão divididos em quatro categorias, de acordo com as idades, sendo selecionadas as três melhores histórias entre cada categoria (8-10; 11-13; 14-16; 17-18 anos).

A narrativa de cada trabalho deverá começar com:

«Era o Dia Mundial da Criança e a turma do/a (nome) estava a visitar o Museu do Ar. Entre aviões do passado e do presente, todos eles com história na Força Aérea, o/a (nome), de repente, ouve um som estranho que lhe despertou a curiosidade. Afasta-se sorrateiramente do professor e dos colegas para investigar a origem daqueles estranhos ruídos que chamavam por ele. Cuidadosamente, o/a (nome) abriu uma porta cor cinzenta, ignorando o grande cartaz que alertava "Não Entrar!" Já do outro lado, o/a (nome) olha para uma enorme caixa sem perceber bem do que se trata, até que lê: "Máquina do Tempo da Força Aérea! Aqui podes viajar ao passado ou voar até ao futuro." Sem hesitar, vestiu o uniforme que estava numa cadeira e saltou para dentro daquela máquina...»

Conhece o regulamento e entra nesta aventura.

O envio dos trabalhos pode ser feito até 30 de julho. Participa!

sexta-feira, 4 de junho de 2021

Dia Mundial da Criança vs Direitos das Crianças


    


 No Dia Mundial da Criança, a professora Inês Rodrigues da ONG Educafrica e a professora Carla Cardoso representante do AEG1 da Rede de Escolas da UNESCO, em articulação com a biblioteca escolar da EBJFS, realizaram uma sessão dirigida aos alunos do 6.º ano de escolaridade. Esta pretendeu provocar a reflexão sobre os direitos das crianças, dando a conhecer a realidade de algumas aldeias da Guiné-Bissau e respetiva cultura. Para uma maior eficácia da transmissão da mensagem, o discurso da palestrante foi acompanhado por imagens que espelhavam a falta de recursos e a desigualdade que ainda existe ao nível dos direitos das crianças.  Em conformidade com a respetiva cultura, foi salientado o papel da mulher que desempenha uma diversidade de atividades estruturantes à sobrevivência da comunidade e o papel do homem. 
A sessão mereceu a atenção dos alunos que colocaram questões bastante pertinentes.  

terça-feira, 1 de junho de 2021

Dia Mundial da Criança

 


A Convenção sobre os Direitos das Crianças foi aprovada em Nova Iorque, em 20 de novembro de 1989, na Assembleia Geral das Nações Unidas. Nos países em que foi ratificada (isto é, aceite como válida) passou a ser lei desse país. Portugal foi um desses países. Apesar da evolução positiva dos Direitos das Crianças ao longo dos 32 anos da Convenção, há muitos que ainda não são reconhecidos. Para mudar esta realidade e contribuir para a igualdade de todas as crianças é importante conhecer, divulgar e refletir sobre esses direitos.

Nesse sentido e como resultado de reflexão de vários organismos/países, são vários os documentos que se têm produzido: 







https://www.adcoesao.pt/content/nova-estrategia-da-uniao-europeia-sobre-os-direitos-da-crianca


Vários são também os livros que abordam a temática, pelo que aqui vão algumas sugestões de leitura. 

Eu, Malala; Malala Yousafzai e Christina Lamb; tradução Cristina Carvalho; Editorial Presença.


No dia 9 de outubro de 2012, Malala Yousafzai, então com 15 anos, regressava a casa vinda da escola quando a carrinha onde viajava foi mandada parar e um homem armado disparou três vezes sobre a jovem. Nos últimos anos Malala - uma voz cada vez mais conhecida em todo o Paquistão por lutar pelo direito à educação de todas as crianças, especialmente das raparigas - tornou-se um alvo para os terroristas islâmicos. Esta é a história, contada na primeira pessoa, da menina que se recusou a baixar os braços e a deixar que os talibãs lhe ditassem a vida. É também a história do pai que nunca desistiu de a encorajar a seguir os seus sonhos numa sociedade que dá primazia aos homens, e de uma região dilacerada por décadas de conflitos políticos, religiosos e tribais. Um livro que nos leva numa viagem extraordinária e que nos inspira a acreditar no poder das palavras para mudar o mundo. (sinopse wook)

O lápis azul de Malala; Malala Yousafzai; Editorial Presença.

A verdadeira história de uma menina que desejava um mundo melhor. Quando Malala era ainda uma criança, no Paquistão, ela desejava ter um lápis mágico para... ... desenhar uma fechadura na porta do seu quarto para que os irmãos não a incomodassem. ... parar o tempo, e assim poder dormir mais uma hora todas as manhãs. Mas Malala cresceu e o mundo mudou, bem como os seus desejos. Em vez de um lápis mágico, Malala usa agora um lápis bem real para escrever. E os seus desejos começaram a realizar-se. (sinopse wook)

Migrantes; Issa Watanabe; Orfeu Negro.

Migrantes, refugiados, deslocados. Órfãos e viúvas, filhas e pais. Naufragados? Resgatados? Apátridas, desaparecidos, ilegais. Campos e montanhas, rios e correntes, mares e muros. Êxodo, guerra, terror. Fome. Crise? Pacto? Direitos humanos? Silêncio.
Migrantes, um livro silencioso e um poema ilustrado. Onde a coragem e a esperança são a jangada; onde a empatia e o amor são a nossa salvação. (sinopse wook)

A viagem; Francesca Sanna; Fábula.

Como será deixar tudo para trás e percorrer quilómetros e quilómetros rumo a um destino longínquo e estranho?
Este livro conta, de forma cuidada e sensível, a história de uma mãe que parte numa viagem com os dois filhos para fugir à guerra.
Uma viagem carregada de medo do desconhecido, mas também de muita esperança.
Uma autora com uma escrita sensível e ilustrações bonitas e sofisticadas. Aborda com sensibilidade a questão da guerra.
Livro apoiado pelo Alto Comissariado para as Migrações (ACM) e pela Amnistia Internacional (AI). (sinopse wook)


 Rubra, a árvore dos desejos; Katherine Applegate; Fábula.

Rubra, um carvalho com muitos anos de vida, tantos quantos os seus anéis, vai contar-nos a sua história. Ela é também a «árvore dos desejos» da vizinhança - as pessoas escrevem os seus desejos em pedaços de papel ou retalhos de tecido e atam-nos aos ramos de Rubra. Vive com a sua amiga corvo, a Bongó, e outros animais que procuram refúgio nos esconderijos do seu tronco. Rubra pensava já ter visto de tudo na vida, até que a pequena Samar e os seus pais se mudam para a casa azul, mesmo à sua frente. Além do Simão, o vizinho da casa verde, são muito poucos os que recebem de braços abertos os recém-chegados. O tronco de Rubra fica, pela primeira vez, marcado pela tristeza. Inconformada, a árvore dos desejos decide agir. As suas memórias e experiência serão agora mais valiosas do que nunca. Um livro que diverte, que emociona e que ficará guardado na memória de quem o ler.(sinopse wook)


Quando Hitler roubou o urso cor-de-rosa; Judith Kerr; Tradução: Carla Maia de Almeida;Fábula.


 Considerada um clássico da literatura juvenil, e inspirada na vida da própria autora, fala-nos da Segunda Guerra Mundial numa nova perspetiva e até com algum humor.
Vive-se o ano de 1933. Anna tem apenas nove anos e anda demasiado ocupada com a escola e com os amigos para reparar nos cartazes políticos espalhados pela cidade de Berlim com a suástica nazi e a fotografia de Adolf Hitler, o homem que muito em breve mudaria a face da Europa. Ser judeu, pensa ela, é apenas algo que somos porque os nossos pais e avós são judeus.
Mas um dia o pai dela desaparece inexplicavelmente. E, pouco tempo depois, ela e o irmão, Max, são levados pela mãe com todo o sigilo para fora da Alemanha, deixando para trás a sua casa, os amigos e os amados brinquedos. Reunida na Suíça, a família de Anna embarca numa aventura que vai durar anos.(sinopse wook)

sexta-feira, 28 de maio de 2021

Jornadas da Leitura - ação conjunta do IAVE e do PNL 2027

 


As Jornadas da Leitura decorreram nos dias 24 e 27 de maio, contanto com uma diversidade de palestrantes unânimes em dizer que "Pensar a educação e a cultura como eixos de governação pressupõe a assunção da leitura como prioridade política, tomando esta competência como básica para o acesso plural ao conhecimento e ao enriquecimento cultural - indispensáveis ao exercício de uma cidadania ativa e ao desenvolvimento económico e social do país. Neste âmbito, o domínio alargado da competência da leitura é perspetivado como condição fundamental para a construção e consolidação de uma sociedade livre, com coesão social, acesso democrático à informação, ao conhecimento, e à criação e fruição culturais."

Para aceder a algumas intervenções, clique aqui.

terça-feira, 25 de maio de 2021

Evento BioBlitz 2021 - Serralves


 A Fundação de Serralves e a Lipor promovem a 7.ª edição do evento Bioblitz, que em 2021 apresenta um novo formato, firmando a sua importância junto da comunidade educativa e público geral, enquanto catalisador do conhecimento sobre biodiversidade urbana. 

Este evento fomenta a conexão entre metodologias explorativas, científicas, artísticas e culturais , na construção de uma narrativa contemporânea para a sustentabilidade, inspirada no Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030, “Proteger a Vida Terrestre”.

O evento BioBlitz 2021 decorrerá de 31 de maio a 4 de junho em formato online para as escolas e 5 e 6 de junho no formato presencial dirigido ao público geral.


Assista ao vídeo promocional aqui.

Para mais informações e incrição, clique aqui